sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Parnasianismo científico???


Recentemente o Brasil foi premiado com o prêmio Ig Nobel, uma sátira ao famoso prêmio Nobel, por uma recente descoberta científica.

Dois arqueólogos da USP, Astolfo Gomes de Mello Araújo e José Carlos Marcelino, demonstraram que a ação de tatus, mais especificamente tatus-pebas (Euphractus sexicintus) altera a posição dos artefatos, "retirando-os" de seu nível original. Segundo o autor "A gente encontra amostras de carvão com datações diferentes no mesmo nível." (Neves à Folha Online).

O prêmio Ig Nobel é dado a trabalhos que, segundo os organizadores, "não poderiam ou não deveriam ter sido publicadas", mas vamos analisar o trabalho numa ótica mais critica e acadêmica...

Imagine a situação, você esta realizando sua pesquisa de campo feliz e contente. Um bom dinheiro investido em equipamentos, combustível, alimentação, e estagiários. Der repente depois de dias de "sol na molera" finalmente seu grupo encontra uma peça que pode ser algo com um relógio Inca. Mais investimento em testes laboratoriais...

Após realizar alguns testes em amostras do solo no nível em que a peça estava verificam que as datas simplesmente não batem!!!

Na ciência nos deparamos em vários problemas semelhantes a esses. Os dados estão na sua frente, batendo na sua cara, mas o que querem dizer? Por isso ou aquilo ocorre?

Daí a importância de trabalhos como esses, as chamadas PESQUISAS DE BASE!

São estudos que servem de argumento, alicerces ou base mesmo para outros estudos chamados de pesquisa aplicada.

Poderíamos achar estranho uma cara estudar a anatomia do órgão copulatório de um inseto hematófago! Com certeza alguém iria gritar: "Como é... você estuda pinto de mosquito???" Mas esse trabalho pode ajudar a desenvolver um tipo de bio-inseticida menos poluente e que atua impedindo a cópula dessa espécie que pode ser o vetor de uma doença.

Estudar pinto de mosquito parece tão idiota agora??? E a atividade de tatus em sítio arqueológicos??

Abraços e até a próxima...

Leia mais na folha online aqui e aqui

Um comentário:

Indigo disse...

Pô, ta bom de trocar essa imagem atrás do título por uma mais adequada...se o urso é do cerrado, q q essas coníferas fazem aí?